GRUPO CATÓLICO EMITE NOTA SOBRE SUPOSTAS ACUSAÇÕES CONTRA PADRE EM DELMIRO GOUVEIA/AL (GN - SERTÃO DE ALAGOAS)

Padre era investigado por suposto abuso sexual; PC investigou o caso e nada foi constatado.


O grupo de jovens católicos TLC – Treinamento de Liderança Cristã emitiu uma nota em sua página oficial no Facebook, sobre uma notícia que foi veiculada em um meio de comunicação, onde falava sobre uma investigação, onde o pároco Paulo César Pereira Pinto, 23 anos, estava sendo investigado por abuso sexual contra adolescente.

 A nota emitida diz:

“Considerando a notícia veiculada por meio do (…), com endereço eletrônico em (…), contendo mensagem subliminar.

Considerando que, conforme mesmo consta no corpo da notícia, a suposta vítima não residia no endereço informado o que ensejou a não instauração de procedimento inquisitorial.

Considerando que o nosso Ordenamento Jurídico assegura a qualquer pessoa o devido processo legal, o que nem veio a ocorrer.

Considerando que a figura do Pe. Paulo César nunca levantou quaisquer suspeitas, e que o mesmo possui perante a sociedade alto respeito e admiração.

Considerando, por fim, todo o exposto, o Movimento Treinamento de Liderança Cristã vem, por meio deste, externar todo apoio e todo repúdio a quaisquer atos que atentam contra a dignidade do Pe. Paulo César e a nossa Igreja Católica Apostólica Romana.”

A reportagem do portal Radar 89, conversou com o delegado Rodrigo Rocha Cavalcanti e ele informou que o caso foi encerrado, uma vez que não existiu provas.

“Abrimos o inquérito, intimamos as pessoas envolvidas e nenhuma prova foi constatada, concluímos o inquérito e demos por finalizadas as investigações.” Destacou o delegado.

A reportagem tentou um contato com o Padre José Aparecido, mas ele não quis tecer detalhes sobre o assunto.

Tentamos também um contato com o citado Pe. Paulo César, mas não obtivemos êxito.

Por: Radar 89

Nenhum comentário: